Vendas em marketplace: dicas para alavancar seu negócio!

Vendas em marketplace: dicas para alavancar seu negócio!

É inegável a força do e-commerce, que se estabeleceu ainda mais durante o período da pandemia, proporcionando aos usuários o conforto de adquirir novos itens sem precisar sair de casa — segundo o relatório Webshoppers 43, da Ebit/Nielsen e do Bexs Banco, o comércio eletrônico avançou 41% em 2020, atingindo um faturamento de R$ 87,4 milhões, a maior alta em 13 anos.

 

Aqui no Brasil, uma forma que os pequenos e médios produtores encontraram de estar no ambiente online foi por meio das vendas em marketplace. O espaço funciona como uma espécie de shopping virtual, onde vendedores de diversos segmentos podem anunciar seus produtos.

 

Se você é um desses empreendedores e está pensando em como garantir boas vendas utilizando essas plataformas, continue a leitura deste texto e confira dicas que vão te ajudar a alavancar o seu negócio!

 

Explore a plataforma escolhida

Atualmente, é possível encontrar uma série de sites que funcionam como marketplace: Mercado Livre, Americanas, Amazon e Submarino, são alguns exemplos. 

 

Optar por um deles vai depender, com certeza, do seu propósito, já que alguns podem oferecer funcionalidades que sejam vantajosas para o seu tipo de negócio. Se você trabalha com roupas, por exemplo, vender na Dafiti ou na Kanui, espaços virtuais focados em moda, talvez seja o mais indicado.

 

Os marketplaces são uma espécie de shopping center virtual, onde é possível encontrar lojas de diversos segmentos.

 

Portanto, conheça o máximo possível de cada um dos melhores marketplaces para vender que estão disponíveis hoje em dia, até escolher o adequado para o seu empreendimento. 

 

Quando chegar a essa conclusão, atente-se a todas as exigências dele e não tenha receio de explorar cada uma das funcionalidades disponíveis para encontrar boas oportunidades, especialmente as que envolvem o cadastro dos produtos.

 

Vale pesquisar tutoriais no YouTube, buscar avaliações e comentários na internet, e ler cada linha dos termos de uso, assim como a política de privacidade do marketplace.

 

Cadastre os produtos com atenção

Depois de explorar toda a ferramenta, é hora de começar a cadastrar cada um dos produtos que você tem disponível para venda.

 

Esse é um processo que pode ser um tanto quanto trabalhoso e exigir muita atenção, mas que é fundamental no momento em que um cliente vai realizar uma compra. Portanto, deve ser feito com muito cuidado.

 

Para isso, reserve determinados horários do dia ou até mesmo semanas só para ir cadastrando os produtos. É importante que todas as informações coincidam com o que você possui no estoque.

 

Depois, quando pensar que finalizou os cadastros, dê uma última revisada — só por precaução!

 

O cadastro de produtos deve ser feito com muita atenção e paciência.

 

Faça boas descrições

Por falar em cadastro de itens, uma boa descrição para vendas online é outro ponto indispensável.

 

Com certeza você já realizou compras pela internet e sabe que nada é mais frustrante do que buscar mais detalhes sobre determinado produto e não encontrar nada. Não permita que as pessoas tenham esse mesmo sentimento ao navegar na sua loja!

 

Sendo assim, faça boas descrições! Muitas são as informações que você pode acrescentar nesse espaço. Sem dúvidas, as mais relevantes dizem respeito ao modo de usar do produto, assim como às características mais técnicas, como tamanhos e cores disponíveis.

 

Você também pode aproveitar a descrição de um produto para argumentar sobre os benefícios dele, tentando convencer o cliente, de forma sútil, sobre a sua utilidade.

 

Registre boas imagens

Nas plataformas de marketplace, em um primeiro momento, é por meio da visão que você conseguirá despertar o interesse de um usuário. Por isso, fazer e publicar fotografias de qualidade da sua mercadoria deve ser um dos seus principais objetivos.

 

O estilo das fotos pode variar de produto para produto, mas algumas regras principais devem ser sempre seguidas. Dentre elas, realizar o ensaio em um ambiente bem iluminado e manter os itens no enquadramento ideal.

 

Em lojas virtuais, boas imagens são fundamentais para apresentar o produto ao consumidor.

 

No caso de mercadorias que contam com detalhes especiais, o que é muito comum no setor da moda, por exemplo, lembre-se de registrá-los também, pois esses podem ser um ponto essencial para impulsionar a conversão.

 

E não tenha medo de economizar no upload de imagens, mas também não exagere. Cerca de 6 fotos são suficientes, desde que consigam apresentar bem o produto. 

 

Se existir algum vídeo, melhor ainda — acrescente-o também ao conjunto de fotos!

 

Otimize a gestão de preços

Normalmente, nada é cobrado para colocar produtos à venda em um marketplace. Porém, ao fechar uma compra, uma comissão é direcionada para ele — cujo valor pode variar não só de plataforma para plataforma, mas também de produto para produto. 

 

Sendo assim, talvez seja necessário rever os valores das suas mercadorias. Se você já trabalha com uma loja física, por exemplo, possivelmente os preços no ambiente virtual serão diferenciados, tanto para mais ou para menos.

 

Lembrando que há outras despesas extras que serão responsabilidade do usuário, como o frete.

 

Avalie todos os custos relacionados ao marketplace para definir o valor final dos seus produtos.

 

Esse é outro ponto que pode ser decisivo para o consumidor, já que dependendo do valor total que surgir após ele inserir o CEP, no momento de finalizar a compra, o abandono do carrinho pode acontecer.

 

Desde que não afete os seus lucros, quanto mais acessível o valor do seu produto for, assim como a diversificação nas opções de frete, melhor!

 

Divulgue a sua loja

Para garantir ainda mais notoriedade, a divulgação é um processo importante. Portanto, esteja presente em redes sociais que você acredita que conversam com o perfil do seu público-alvo.

 

O Instagram e o Facebook são opções que estão em alta. Vale também criar grupos e listas de transmissão no WhatsApp para divulgar links dos produtos entre as pessoas que você já conhece.

 

Para atingir de forma geral o público que está na internet, investir em anúncios pagos pode garantir um resultado ainda mais certeiro. No entanto, por ser algo mais específico, será necessária a ajuda de um especialista no assunto.

 

Outra possibilidade é utilizar os meios de comunicação off-line, como rádios, TVs e jornais, para anunciar a sua loja no marketplace.

 

Interaja com os usuários

Por último, esteja em constante interação com os seus clientes. Não tenha dúvidas de que, após receber o produto em casa, eles retornarão para compartilhar as impressões que tiveram sobre o item — sejam elas positivas ou negativas.

 

Por isso, responda sempre que possível as avaliações, esclareça o que for necessário e, da mesma forma, seja grato. Lembre-se também de sanar qualquer dúvida que possa surgir no momento que antecede a aquisição.

 

Esteja em constante interação com os seus clientes, respondendo feedbacks e esclarecendo dúvidas.

 

Em tempos modernos, estar na internet é sinônimo de atualização. Os marketplaces surgiram justamente para facilitar esse processo, e dar mais praticidade ao pequeno e médio empreendedor que deseja proporcionar versatilidade e conforto aos clientes.

 

Se você gostou das dicas acima sobre vender em marketplace, saiba que pode ler muito mais conteúdos no blog Smurfit Kappa. Clique no banner abaixo e confira!

 



Search engine powered by ElasticSuite