Entenda mais sobre o neuromarketing no mercado de embalagens

Entenda mais sobre o neuromarketing no mercado de embalagens

Você já parou para pensar no que te faz comprar determinado produto? Diversos fatores devem ser considerados, como marca, preço e também a embalagem. Não por acaso, surgiu um novo campo na ciência para estudar como esse processo acontece, principalmente em relação a comportamentos do subconsciente, ou seja, do cérebro. É o chamado neuromarketing!

 

Como o próprio nome já diz, o neuromarketing é uma área que reúne os estudos de marketing com as pesquisas sobre o cérebro humano. Siga a leitura e entenda melhor sobre o assunto!

 

O conceito de neuromarketing

O termo neuromarketing surgiu na década de 1990 nos estudos acadêmicos de um grupo de pesquisadores dos Estados Unidos. A popularização veio a partir de um deles, o médico Gerald Zaltman, que teve a ideia de usar aparelhos de ressonância magnética para realizar pesquisas mercadológicas. 

 

O objetivo era mapear a atividade do cérebro humano ao ser estimulado por ações de marketing. A intenção de Zaltman era entender as reações aos estímulos e se isso de fato causava alguma reação, como ao decidir pelo produto A ou B. 

 

O neuromarketing surgiu para responder às pesquisas mercadológicas.

 

Zaltman registrou o conceito como ferramenta de marketing no começo dos anos 2000. O estudo, então, passou a ser utilizado por empresas para buscar uma solução que fosse capaz de gerar a maior satisfação possível entre as partes envolvidas: o cliente e a companhia.

 

Segundo o médico, 95% de nossas ações, como as emoções e os pensamentos, ocorrem de forma irracional. Isso explica, então, que a maioria dos comportamentos é ditada pelo subconsciente. Esse conceito faz parte da neurociência, que, unida ao marketing sensorial, busca entender quais fatores são considerados (subconscientemente) na hora da compra.

 

Como aplicar o neuromarketing na prática?

Agora, como saber exatamente como aplicar o neuromarketing na prática, especificamente na rotina de uma empresa? E ainda ter resultados significativos? Essas táticas vão te ajudar!

 

Storytelling

Criar boas histórias, que envolvam o público e ativem o lado emocional, é uma ótima estratégia de vendas. Faça com que o consumidor se identifique com a sua narrativa, com quem está por trás do produto e até os objetivos envolvidos. O cliente vai se sentir tão cativado que nem vai pensar que está sendo direcionado à decisão de compra.

 

O storytelling consegue ativar o lado emocional do consumidor por meio de uma narrativa.

 

Psicologia das cores

Uma das táticas mais utilizadas pelo marketing social, a psicologia das cores parte da ideia de que é necessário entender quais aspectos visuais mais chamam a atenção dos consumidores e como as diferentes tonalidades reagem no cérebro. A partir disso, a empresa passa a produzir itens na coloração que causam o impacto almejado, seja ele consciente ou não. 

 

Gatilhos mentais

Os gatilhos mentais estão presentes em todas as técnicas, pois são os sentimentos que geram um impulso à ação do consumidor. As informações presentes despertam a necessidade de consumo, desde a cor, a narrativa, os símbolos e até as mensagens subliminares, tudo para provocar o efeito desejado. 

 

Vantagens do neuromarketing

Aplicar estratégias de marketing unidas à neurociência para estimular a venda pode apresentar inúmeras vantagens, são elas.

 

Melhoria da tomada de decisão

Ao entender o que leva o cliente a escolher determinado produto, você consegue realizar ações que influenciam diretamente na decisão de compra. O neuromarketing ainda potencializa os resultados do seu negócio. 

 

Direcionamento de produtos ao público

Não basta mais só criar um produto apoiando-se em pesquisas gerais de mercado. Também não é suficiente inventar algo inovador e que ninguém ainda produziu. Com o neuromarketing, é possível saber o que o consumidor espera do produto por meio de seu subconsciente, descobrindo o que o levará a comprar. 

 

A aplicação do neuromarketing potencializa os resultados de seu negócio.

 

Efetividade nas campanhas publicitárias

A mesma ideia se repete na hora de produzir campanhas publicitárias. A pesquisa vai ajudar a saber em qual veículo de comunicação o cliente vai sentir maior atração e até mesmo compartilhar com outras pessoas. 

 

Aprimoramento da experiência do cliente

Os clientes estão cada vez mais criteriosos, fazendo com que o trabalho das empresas seja mais complexo. O neuromarketing ajuda a entender melhor o consumidor, permitindo que ele se sinta no centro, ou seja, tenha a sensação de que o produto foi desenvolvido pensando nele e em corresponder às suas necessidades. Essa também é uma ideia do marketing 3.0, no qual os clientes são tratados como seres complexos e multifacetados.

 

Neuromarketing e conteúdo

O conteúdo precisa ser neurocompatível, isto é, tem de fazer sentido para quem está lendo a ponto de gerar o interesse de compartilhar com outras pessoas. 

 

Precisa despertar sentimentos em quem está lendo e emoções diferentes, como riso, lágrimas, alegria e até surpresa. 

 

O neuromarketing atua como uma ponte entre o conteúdo e o consumidor, mostrando o caminho que deve ser percorrido por quem produz para ser satisfatório para todas as partes.  

 

Alguns conceitos já foram comprovados e podem ajudar na hora de criar materiais mais interessantes são:

 

  • Fluidez;
  • Imagens;
  • Conteúdo compartilhável;
  • Humor.

 

Como aplicar o neuromarketing nas embalagens?

As técnicas de neuromarketing podem e devem ser utilizadas na hora de planejar embalagens. Palavras, cores e imagens são utilizadas para captar a atenção do consumidor e convencê-lo a comprar. 

A embalagem precisa combinar diversos fatores para chamar a atenção.

 

Não basta ser chamativo, é preciso entender qual tonalidade desperta mais interesse, qual fonte de palavras e formato de embalagem atrai os olhares dos consumidores, entre outros detalhes, para então compreender a lógica de consumo, especialmente como a embalagem soluciona as necessidades de quem compra.

 

Lembrando que para que o neuromarketing apresente bons resultados, um bom planejamento deve ser executado, e quanto mais elementos envolvidos, melhor. Aposte na profissionalização dos funcionários, com cursos da área aplicada à comunicação. 

 

Gostou deste conteúdo? Não deixe de conferir mais em nosso blog clicando no banner abaixo. A Smurfit Kappa é especialista no setor de embalagens e oferece produtos que reúnem conceitos valiosos para sua empresa. 

 



Search engine powered by ElasticSuite